Cooperativismo - uma abordagem conceitual

Por Edgar Schulze*

1. Introdução

Toda e qualquer cooperativa é uma organização com fins econômicos. Através de uma cooperativa, são implementadas, de forma coletiva, uma gama de prestação de serviços que têm, como objetivo principal, o de melhorar as condições financeiras individuais do cooperado, seja pelo aumento de sua renda, seja pela diminuição de suas despesas. É comum a afirmativa de constituir, a cooperativa, uma extensão da atividade individual de seu cooperado, ou seja, a cooperativa "é" o próprio cooperado!

As cooperativas tem toda uma fundamentação doutrinária e histórica, consolidada a partir de primeira cooperativa reconhecida como tal: a experiência dos tecelões de Rochdale, na Inglaterra, lá pelo meio do século XIX. Esta doutrina e a história do cooperativismo moderno é encontrada em muitos livros, encontráveis em bibliotecas e livrarias. Há, entretanto, dois aspectos que não são suficientemente explorados e que contribuem muito para a compreensão do fato cooperativo. Abordá-los é o propósito do presente estudo.